Notícias

Por 7 votos a 4, Supremo rejeita possibilidade de desaposentação



Por 7 votos a 4, o Supremo Tribunal Federal (STF) rejeitou a possibilidade de uma pessoa aposentada que continua a trabalhar receber pensões maiores com base nas novas contribuições à previdência pública, a chamada "desaposentação".

Como tem repercussão geral, a decisão deverá ser seguida para todos os processos na Justiça que tratam do assunto.

Os ministros voltam a se reunir para definir como será essa aplicação, já que muitas pessoas conseguiram o benefício maior em outros tribunais.
Segundo a Advocacia Geral da União (AGU), existem ao menos 182 mil processos parados que aguardavam uma decisão do STF.

A maioria dos ministros entendeu que o sistema previdenciário público no Brasil é baseado no princípio da solidariedade e não há previsão na lei para o acréscimo.

Uma mudança do tipo, portanto, só poderia ser estabelecida pelo Congresso e não pelo Judiciário.

O tema começou a ser analisado pela Corte em 2010 e trazia preocupação ao governo pelo impacto nos cofres públicos.

Se o recálculo das aposentarias fosse aprovado, a AGU estima que as despesas subiriam R$ 7,7 bilhões por ano.

Fonte: Globo








© 2018 MN CONTABILIDADE
CRC/SC 0794/O

Fone: (47) 3433 0211
mncontabilidade@mncontabilidade.com.br

Avenida Juscelino Kubitschek 410 Bloco B Sala 2
Centro - Joinville - SC Cep. 89201-906

Área Restrita




aqui